Visita Ao Set De The Dark Knight Rises

Publicado por admin em May 28, 2012 • Comentários: (0)
Categoria: Entrevistas Tags:

Há alguns dias, sites que visitaram os sets de Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge divulgaram uma prévia de como foi e liberaram os banners. Hoje, a Warner Bros. autorizou a postagem das entrevistas que eles fizeram, todas são iguais. Abaixo a tradução da entrevista com a Anne Hathaway.

Você está feliz por finalmente poder falar sobre o filme?

Estou feliz por poder falar o que posso. Obviamente, alguns segredos já saíram então posso discutir certas coisas, mas algumas ainda estão sob sigilo.

Qual a sua reação com as fotos dos sets saindo na internet?

Pedi para algumas pessoas conferir para mim… é um pouco irresistível.

Você pode falar sobre interpretar uma personagem tão icônica? Muitas pessoas cresceram com Mulher Gato de Eartha Kitt e Michelle Pfeiffer. Qual a sensação de ser Mulher Gato?

Bem, a primeira coisa a se dizer é uma honra. Foi engraçado pra mim, porque quanto comecei, meu primeiro grande momento foi com ‘O Diário da Princesa’ e durante as entrevistas, as pessoas me perguntavam: “Você sempre quis ser uma princesa quando crescesse?” E a verdade era que não! eu queria ser a Mulher Gato. E acho que muitas mulheres sentem a mesma coisa. E a verdade é que isso é a realização de um sonho para mim. E o fato de que sou a Mulher-Gato na Gotham do Chris Nolan, ao lado de Christian Bale como Batman é inacreditavelmente demais.”


Como essa versão da Mulher Gato se difere das anteriores?

Especificamente? Tudo o que posso dizer? Ela entra na Gotham que Chris estabeleceu.

Quando você conseguiu esse papel, o que Chris lhe disse sobre não deixar qualquer segredo vazar?

Se trata de entender que tudo é feito para ser mantido em sigilo. A produção não é chamada Batman, ela tem outro nome. A primeira vez que li o scrip eu não poderia levá-lo para casa comigo. Eu tive que lê-lo em uma sala trancada. Talvez não estivesse trancada, posso ter adicionado para um efeito dramático… vocês sabem…

Como você aprendeu sua parte se você não pôde nem levar o script para casa?

Eu o li por cima e muito rápido pela primeira vez, então voltei e li todas as minhas cenas e tentei memorizá-las o máximo que pude instantaneamente. O legal é que você pode chamar Chris e perguntar “O que é mesmo aquela cena?” e eventualmente, você recebe uma cópia do script. Mas tudo é feito no maior sigilo. Quando fiz o teste de tela, eu levei as ‘amostras’ para casa. E foi realmente estranho, porque a produtora teve que me caçar para pegá-las de volta para que pudessem ser destruídas. Então é perceptível que deve ser tratado com uma certa quantidade de sigilo, o que é ótimo, pois acredito que seja muito mais divertido descobrir no cinema do que quando há tanta antecipação sobre o filme. Estou animada para que as pessoas descubram quando todas as peças estiverem juntas da forma que Chris deseja.

Qual foi o seu maior desafio físico nesse papel até agora?

Sempre achei que estava em boa forma e que mandava bem na academia. Mas descobri que o que eu achava que era pegar pesado, no mundo de Mulher Gato é apenas leve para moderado. Tive que me desdobrar. E tenho a melhor dublê do mundo, que me levou e levou a personagem a um outro nível.

Por que desde criança você quer ser a Mulher Gato?

Eu amava o senso de humor da Mulher Gato. Adoro como ela é esguia. Adoro – usando uma metáfora felina – como ela anda em cima do muro e você não sabe muito bem de que lado ela vai descer. Ela é totalmente independente. Vamos dizer a verdade, ela é fodona.

Quem é sua Mulher Gato favorita?

Todas são ótimas. Cada Mulher Gato é específica para a Gotham que ela vive e o diretor quem ajuda a formá-la. Então é meio que difícil ter uma favorita e não estou sendo política, é difícil ter uma favorita porque cada uma é particularmente específica. Se você voltar no tempo na história dos quadrinhos, a Mulher Gato é reinventada a cada dez à quinze anos. Você pode ter preferências, mas a essência da personagem permanece.

Você teve alguma delas como inspiração?

Eu cresci com todas elas, estava bem familiarizada com a dimensão da personagem; ela é um das minhas personagens favoritas no mundo dos quadrinhos e dos filmes. Mas eu não me voltei a nenhuma porque estou na Gotham City de Chris. Para mim, não faz muito sentido olhar para elas como inspiração, mesmo com a extraordinária performance que Michelle Pfeiffer deu, que foi na Gotham de Tim Burton. Então, para mim, não fazia muito sentido.

Você teve alguma influência sobre o visual da personagem?

Não sei se tive alguma influência.

Influência nos maneirismos ou estilo?

Não posso mesmo falar sobre isso.

Considerando a perda de Rachel no último filme, a chegada de Selina na vida do Batman o afeta profundamente?

Talvez.

Você filmaram cenas de diálogos com câmeras IMAX?

Sim, filmamos.

O que se parece, porque aquelas câmeras fazem muito barulho ou você não reparou?

Reparei no barulho porque parece capuccino sendo feito constantemente! (Risos) Para as sequências de luta eu adorei porque te mantem fora de sua mente e adiciona adrenalina de certa forma. Mas ainda não filmei tantas cenas de diálogos. Suponho que mais tenhamos fazer uma substituição do áudio, ou nosso cara do áudio que venceu um Oscar sabe o que está fazendo e talvez não precisemos.

Sendo uma fã da Mulher Gato, qual sua reação para a versão de Chris Nolan x a Mulher Gato da sua mente?

Quando Chris Nolan é seu diretor você tipo, “Eu confio nisso, eu estou errada”. Não tenho problemas em aceitar a visão de Chris. Eu adorei cada filme que ele fez; é uma honra estar em um deles. E acho que se algo não faz sentido, se esforçar para entender sob as perpectivas dele faz você melhor. E ele está certo, não “ele costuma estar certo”. Ele está certo!

Depois de Christian Bale, você é o maior perfil no elenco até o momento – esse filme será importante para sua carreira?

Obviamente, Christian é o Batman, a série é sobre o Batman e ele é a estrela. Uma das coisas que adoro em trabalhar com Christian e essa franquia é que você se sente como uma equipe o tempo todo. Christian é o líder dos atores, ele é muito gentil e não imaginei que fosse assim, sinceramente.

Quais os estilos de artes marciais que você usa no filme? Você teve uma preparação de dança, não?

Sim, tive. Na verdade não sei o nome – desculpe isso me faz parecer uma cabeça oca. O departamento de dublês são todos lutadores fenomenais e eu só os imitei e fiz o que me disseram para fazer. Eu faço todos os tipos de chute. Eu faço um chute ’roundhouse’, acho que são todas as artes marciais misturadas. Eu não sei como é chamada a técnica e, artes marciais, mas eu faço tudo em salto alto!

Como é ser a primeira personagem feminina de ação de Chris Nolan?

Eu não sabia que era a primeira e me sinto um pouco atordoada, isso é muita pressão. Eu não podia me sentir mais privilegiada do que andar no set todo dia. Eu sou a pessoa mais sem noção e tagarela, porque todo dia eu caminho pelo set e quero fazer back flips de tanta felicidade em estar aqui. Eu interpretaria um policial número três se isso significasse trabalhar com Chris Nolan, e consegui interpretar Mulher Gato! Espero não decepcioná-lo.

Fonte 1 | Omelete

Tradução e adaptação: Sweet Hathaway
Não reproduza sem os devidos créditos!



« | »